Entenda como funcionam os fundos de investimentos | Nexgen Capital
Entenda como funcionam os fundos de investimentos site

Entenda como funcionam os fundos de investimentos

Quem não tem tempo disponível para escolher investimentos — ou não sabe como funcionam as alternativas presentes no mercado financeiro — pode contar com os fundos de investimento. Eles permitem que você invista junto a outros interessados, em busca de objetivos em comum.

Embora possam ser encontrados fundos com o foco em determinado tipo de investimento, muitos deles possuem carteiras diversificadas. Assim, investindo em um único fundo seu capital poderá estar exposto a variados ativos.

Porém, antes de decidir investir ou não nessa modalidade, é preciso conhecer melhor suas características. Continue a leitura deste artigo e entenda como funcionam os fundos de investimento e veja se eles se enquadram no seu perfil de investidor e objetivos financeiros.

Não perca!

O que são os fundos de investimentos?

Os fundos de investimento são veículos de investimento coletivo. Ou seja, trata-se de uma alternativa que conta com a participação de múltiplos investidores. Para tanto, o patrimônio do fundo é dividido em cotas, e cada uma delas confere ao seu titular a participação nos resultados.

Além disso, normalmente, os ganhos em fundos de investimento acontecem com a valorização das cotas. Porém, existem alternativas que fazem a distribuição de dividendos — como os fundos de imobiliários (FIIs).

Como funcionam os fundos de investimentos?

Na prática, os diferentes fundos têm um funcionamento muito semelhante. Como você viu, para acessá-los você precisa adquirir cotas de participação. Porém, a depender do tipo de fundo, a cota é adquirida na plataforma da corretora de valores ou na bolsa de valores, via home broker.

Já a carteira é composta por investimentos selecionados por um gestor profissional — credenciado pela Comissão de Valores Mobiliários (CVM). Assim, ele utiliza de sua experiência para escolher as opções mais adequadas às diretrizes e objetivos que deram origem ao fundo.

O fundo também conta com o administrador, que é a pessoa ou empresa responsável pela sua constituição, fiscalização, questões administrativas etc. Logo, é uma alternativa com a atuação de diversos profissionais que podem facilitar o seu trabalho ao investir.

Porém, considerando as facilidades trazidas pelos fundos de investimentos, é preciso ficar atento às taxas cobradas. A principal é a taxa de administração, que é um percentual anual sobre o total aportado — com a finalidade de remunerar o trabalho do gestor e do administrador.

Ademais, muitos fundos contam com a taxa de performance. Ela representa uma remuneração extra quando o gestor atinge um objetivo específico — como superar um índice financeiro previamente estabelecido.

Quais são os principais tipos de fundos de investimentos?

Após ter visto o que são os fundos de investimento e descobrir como funcionam, vale a pena conhecer os principais tipos disponíveis no mercado. Confira!

Fundos de renda fixa

Os fundos de investimento em renda fixa são aqueles que possuem uma carteira composta, em grande parte, por aplicações de renda fixa. Logo, eles costumam ter um nível maior de segurança, embora o risco varie conforme a composição do portfólio da modalidade.

Fundos de ações

Quem deseja investir em ações, mas não sabe como escolhê-las, pode recorrer às cotas de fundos de ações. A maior parte da carteira desse tipo de fundo é composta por ações, bônus ou recibos de subscrição, certificados de depósito de ações, cotas de outros fundos, entre outros.

Fundos multimercados

Os fundos multimercado têm uma abertura maior para estabelecer estratégias e composição diversa. O gestor não encontra muitas limitações na escolha dos ativos ou derivativos financeiros que irão integrar seu portfólio. Então, os riscos e alocações variam bastante nesse tipo de veículo.

Fundos cambiais

Nos fundos cambiais, a parte majoritária do portfólio deve estar alocado em ativos relacionados a moedas estrangeiras. Assim, costuma ser uma opção para quem tem obrigações financeiras em outros países ou busca proteção (hedge) contra as variações do câmbio.

Fundos imobiliários

Os FIIs são fundos de investimento focados no setor imobiliário. Diferentemente de outras alternativas apresentadas até aqui, as cotas dos FIIs são negociadas na bolsa de valores. Ademais, eles podem ser divididos em 3 principais tipos: de papel, de tijolo ou fundos de fundos.

Na primeira modalidade é priorizado o investimento em títulos relacionados ao setor de imóveis, como LCI (letra de crédito imobiliário) e CRI (certificado de recebíveis imobiliários). No segundo tipo, a carteira é composta majoritariamente por imóveis físicos para venda ou locação.

No terceiro, o fundo adquire cotas de outros FIIs. Um dos pontos de destaque dessa alternativa é a distribuição de dividendos. Com esse pagamento, muitos buscam essa alternativa como forma de receber renda passiva com imóveis — sem, necessariamente, precisar comprar uma propriedade.

Quais são as vantagens e riscos dos fundos de investimento?

Assim como qualquer investimento, adquirir cotas de fundos tem suas vantagens e riscos a serem observados.

Uma das principais vantagens é a praticidade do aporte. Como você aprendeu, ao investir em fundos de investimento você estará delegando a escolha dos ativos a um profissional do mercado. Logo, poderá dedicar mais tempo a outras atividades.

Também conta como vantagem a possibilidade de diversificação. Com apenas uma cota você poderá expor o seu capital a uma carteira com diferentes ativos e derivativos financeiros — a depender da estratégia e portfólio do fundo escolhido.

Em relação aos riscos, à exceção do fundo de renda fixa, trata-se de investimentos de renda variável e os ganhos não são garantidos, com maior exposição à volatilidade do mercado. Além disso, existe a possibilidade de sofrer perdas financeiras com eventual desvalorização das cotas.

Como investir em fundos de investimentos?

Ao conferir o funcionamento dessas alternativas e suas características, você pode avaliar se ele faz sentido para a sua estratégia. Em caso positivo, é necessário aprender como investir em fundos de investimento.

Aqui, o primeiro passo é abrir conta em uma corretora de valores. Isso porque, como você viu, elas são as intermediárias desse tipo de investimento. Assim, as corretoras permitem o acesso aos fundos por meio de suas plataformas ou do acesso ao home broker.

Caso opte por alternativas disponibilizadas na plataforma de investimentos de sua corretora, confira questões como o nome, tipo, histórico, perfil de risco e aporte mínimo. Se decidir investir em fundos negociados na bolsa, digite no seu home broker o ticker, quantidade de cotas, preço e realize a compra.

Agora que você sabe como funcionam os fundos de investimentos, não deixe de conhecer o seu perfil de investidor e objetivos financeiros antes de investir. Cada fundo disponível pode atender a perfis diferentes, então escolher os mais alinhados às suas expectativas evita surpresas.

Que tal customizar sua carteira com diferentes investimentos e fundos? Confira os produtos financeiros disponíveis na XP Investimentos e descubras as alternativas mais alinhadas à sua estratégia!

Buscar