Aprenda como fazer análise fundamentalista de ações | Nexgen Capital
Aprenda como fazer análise

Aprenda como fazer análise fundamentalista de ações

As ações, como investimentos de renda variável, apresentam a possibilidade de rendimentos elevados, mas não se pode esquecer da existência dos riscos. Assim, para ter mais segurança no momento de compor sua carteira de ações, entender como fazer uma análise fundamentalista é de suma importância.

Um estudo cuidadoso permite identificar empresas sólidas e com boas perspectivas de resultados futuro. Portanto, com potencial de oferecer lucros aos acionistas.

Deseja aprender mais sobre esse conceito e entender como fazer uma análise fundamentalista de ações eficiente? Então continue a leitura para conferir!

O que é análise fundamentalista?

A análise fundamentalista, como o próprio nome adianta, analisa os fundamentos de uma empresa. Isso abrange a saúde financeira, a solidez, a participação no mercado, a qualidade da gestão, entre outros fatores relevantes aos investidores.

É importante considerar que as ações apresentam algumas características que merecem atenção. Elas podem ser alternativas vantajosas para a diversificação do portfólio, mas é preciso que estejam adequadas ao perfil de investidor e os objetivos pessoais — especialmente devido à volatilidade.

Ao investir nos papéis de uma companhia, o acionista compartilha dos seus resultados ao longo do tempo. Nessa operação, é possível ter lucros com o recebimento dos proventos — por exemplo, os dividendos — ou com a venda dos papéis por um valor superior ao do aporte.

O risco pode ser mitigado a partir de um estudo da companhia, que faça com que a decisão de investimento seja mais assertiva. Assim, estudar os fundamentos antes de comprar os ativos permite realizar uma seleção mais bem embasada.

Para que serve esse estudo?

Como você viu, a análise fundamentalista tem o objetivo de verificar se uma empresa apresenta qualidade suficiente para ser um bom investimento. Para isso, ela pode envolver diversos aspectos, qualitativos e quantitativos.

Uma das possibilidades com essa análise é determinar o preço justo das ações e compreender o seu valor intrínseco. Ou seja, o quando cada papel do negócio vale de acordo com sua capacidade de crescer e oferecer rentabilidade ao acionista.

Assim, é possível comparar o valor de uma empresa com a cotação dela na bolsa para encontrar ações negociadas a um preço vantajoso. Nesse contexto, quando os fundamentos são sólidos e consistentes, pode haver uma boa chance de valorização do preço das ações.

Qual a diferença entre análise fundamentalista e análise técnica?

Quando se trata de aportes na bolsa de valores, existem duas posturas distintas: a de especulação e a de investimentos. No primeiro caso, o foco está em resultados em curto e curtíssimo prazos, aproveitando as oscilações da bolsa.

Já os investidores são aqueles que adotam estratégias para médio e longo prazos, direcionando seus esforços para a consolidação do patrimônio e a concretização de objetivos.

Para especuladores, a análise tende a ser mais técnica, baseada especialmente em gráficos que medem a variação de preço dos papéis. Por meio das cotações em períodos determinados, eles buscam antever tendências e projetar expectativas de comportamentos para o futuro próximo.

Já os investidores precisam de um olhar mais amplo, que o permita se tornar sócio de boas empresas, capazes de oferecer os resultados desejados. Nesse caso, costuma ser mais interessante optar pela análise fundamentalista.

Como fazer análise fundamentalista de ações?

A análise fundamentalista consiste em avaliar informações isoladas e em conjunto a respeito da companhia. Para isso, alguns indicadores revelam mais sobre a situação da empresa e são importantes no momento de fazer esse estudo.

Conheça os principais indicadores fundamentalistas:

Balanço patrimonial

O balanço patrimonial é o relatório que apresenta informações essenciais sobre a empresa. Ele traz, por exemplo, dados sobre bens, direitos, obrigações, fluxo de caixa, etc. Assim, o balanço ajuda a ter um panorama sobre a sua situação e as projeções para o futuro do negócio.

O documento é obrigatório para todas as empresas listadas na bolsa durante o ano-exercício. Por isso, são fáceis de ser acessados. Mas é preciso ter atenção, pois algumas dívidas podem não ser incluídas no balanço.

P/L

O P/L é o indicador que faz um balanço entre preço e lucro. Ele é resultado da divisão entre o preço da ação no momento e o lucro líquido acumulado no período analisado.

Esse é um dos indicadores mais utilizados na análise fundamentalista, pois permite identificar se a cotação dos papéis está adequada ao desempenho da empresa.

DY

O dividend yield (DY) é mais focado na renda passiva. Logo, pode ser considerado por pessoas que tenham como objetivo o recebimento de dividendos — parte do lucro líquido distribuído pela empresa entre seus acionistas.

Seu cálculo é feito a partir da divisão do valor recebido em dividendos pelo preço da ação. Quanto mais alto for o indicador, mais elevados tendem a ser os pagamentos desse provento pela empresa.

Qual a importância da análise fundamentalista?

Após conhecer essas informações, é possível entender como a análise fundamentalista das ações é essencial para investidores que buscam ter uma visão de longo prazo da empresa. Com atenção aos principais indicadores e para alguns conceitos da contabilidade, é possível compreender melhor o que o ativo pode oferecer.

Também é importante analisar o seu perfil de investidor — conservador, moderado ou arrojado. Afinal, esse é um elemento crucial para selecionar os ativos mais adequados para o seu portfólio. Do mesmo modo, seus objetivos com os aportes devem ajudar a orientar as escolhas de investimento.

Como você viu, fazer uma análise fundamentalista de ações demanda atenção especial dos investidores. Isso porque, para que seja efetiva, ela precisa ser bastante aprofundada e lidar com diversas variáveis importantes.

Assim, é necessário aprender sobre o mercado financeiro e saber analisar ações. Contudo, você pode também contar com o auxílio de uma assessoria de investimentos.

Esses profissionais podem ajudá-lo a acessar carteiras recomendadas — que são montadas por analistas do mercado financeiro. Dessa forma, o seu processo de escolha das melhores ações para investir pode ser facilitado.

Agora que você já sabe o que é e como dar os primeiros passos ao fazer uma análise fundamentalista de ações, pode considerá-la na hora de selecionar os ativos para o seu portfólio. Afinal, esse é um recurso importante para uma carteira de investimentos de longo prazo.

Ainda tem dúvidas sobre esse tema? Entre em contato com a Nexgen Capital e peça esclarecimentos à nossa equipe qualificada!

Buscar