O que é FIP? Entenda o fundo de investimento em participações! | Nexgen Capital
fip artigo

O que é FIP? Entenda o fundo de investimento em participações!

Quando o assunto é investir em renda variável, é comum se deparar com as ações de grandes companhias da bolsa de valores. Contudo, empresas com capital aberto não são as únicas que possibilitam a realização de investimentos. Você já ouviu falar a respeito ou sabe o que é FIP?

A depender de seu perfil de investidor e objetivos financeiros, o investimento em FIP pode ser interessante para diversificar seu portfólio. No entanto, antes de buscar por essa alternativa, é preciso conhecer suas características e peculiaridades.

Neste artigo, você aprenderá o que é FIP, seu funcionamento, vantagens, riscos e outras informações sobre ele.

Aproveite!

O que é FIP e como ele funciona?

O termo FIP é a sigla para fundo de investimento em participações. Trata-se de uma modalidade de investimento coletiva que funciona como espécie de condomínio. Dessa maneira, ele é composto por 3 agentes principais:

  • administrador: é a instituição que constitui o fundo, aprova seu regulamento e se encarrega das questões administrativas;
  • gestor: é o profissional ou equipe responsável pela gestão do capital do fundo, estratégias e escolhas dos investimentos que serão realizados;
  • cotista: é o investidor do fundo, que adquire cotas e se responsabiliza pelo pagamento da taxa de administração e taxa de performance (se houver).

O objetivo de um FIP, geralmente, é investir seus recursos em ativos ou títulos de empresas. Porém, diferentemente de fundos de ações, o capital pode ser investido tanto em companhias de capital aberto quanto de capital fechado.

Além disso, esse fundo pode investir em bônus de subscrição, debêntures e outros títulos permitidos pela Comissão de Valores Mobiliários (CVM). Outro diferencial diz respeito à participação mais direta na gestão das empresas que receberam aportes.

Na prática, é comum que o gestor do FIP realize investimentos visando poder participar dos processos de decisão das companhias. Assim, é possível conciliar os interesses da companhia com os dos investidores do fundo, beneficiando ambos.

Quais os tipos de FIP existentes?

Após entender o conceito, vale saber que os fundos de investimento em participação são divididos em quatro tipos principais. Saiba mais sobre cada um deles:

Capital semente

Um FIP do tipo capital semente visa alocar capital em empresas que tenham uma receita bruta anual inferior a R$ 16 milhões. Para avaliar esse fator, são analisados os três últimos exercícios sociais da empresa.

Empresas emergentes

Já nessa modalidade, o foco é voltado para companhias com um desenvolvimento maior, mas com uma receita bruta que não supere R$ 300 milhões. Nesse caso, a avaliação também confere os dados dos últimos 3 anos antes do aporte.

Infraestrutura

Nesse tipo de FIP, o intuito é investir em empresas que atuam no desenvolvimento de pesquisas e inovações — principalmente nas áreas da energia, saneamento, transporte, entre outras. Elas podem ser empresas de capital aberto ou fechado.

Multiestratégia

No FIP multiestratégia, como o nome indica, é possível atuar com uma variedade de estratégias. Além das já mencionadas, é possível adotar outras práticas que atendam as premissas que pautaram a criação do fundo.

Para quais investidores eles podem ser adequados?

Após conhecer o conceito e os tipos de FIPs existentes, é comum se perguntar para quem eles são indicados. Na verdade, é preciso considerar diversos fatores para determinar se o aporte é adequado à sua estratégia.

O primeiro ponto refere-se ao fato que o acesso aos FIPs é restrito a investidores qualificados. Isso significa que suas cotas somente podem ser adquiridas por pessoas que possuam, ao menos, R$ 1 milhão comprovadamente investidos ou tenham certificação profissional para atuar no mercado financeiro.

Ademais, por ser uma alternativa de renda variável, a rentabilidade é incerta. Afinal, embora o investimento seja feito em companhias com potencial de crescimento, não há garantias de que elas alcançarão esse objetivo. Logo, é um investimento mais arriscado e que visa um horizonte de longo prazo.

Por conta disso, tende a ser uma alternativa procurada por investidores com maior tolerância ao risco, como aqueles que têm um perfil arrojado. Entretanto, nada impede que investidores com outros perfis se interessem por ela e invistam uma pequena fração de seu capital, por exemplo.

Quais as suas vantagens e riscos?

Uma das principais vantagens do investimento em FIPs é o seu potencial de retorno. Como a maior parte das empresas investidas pelo fundo estão em fase de desenvolvimento, os ganhos podem ser relevantes se, de fato, a companhia crescer.

Outra vantagem é a sua tributação, com alíquota de 15% sobre o ganho de capital com a venda de cotas. Ademais, o investimento em FIPs de infraestrutura são isentos de Imposto de Renda para pessoas físicas — desde que o fundo cumpra as exigências legais e o investidor não tenha mais de 40% das cotas.

Em relação aos riscos, o interessado precisa estar atento quanto ao risco de mercado e o de liquidez. Como o investimento é pautado em empresas menores, as oscilações do mercado podem impactar nos seus resultados e frustrar seus objetivos.

Já no que se refere à liquidez, ela costuma ser baixa em FIPs, principalmente por não estarem disponíveis para investidores em geral. Isso significa, que é um investimento que tende a ser mais difícil de ser desfeito antecipadamente, caso haja uma necessidade — por exemplo.

Aliás, pela forma de funcionamento e objetivos, alguns FIPs possuem período de carência entre 5 a 10 anos ou mais. Portanto, é fundamental observar essas questões para entender se a alternativa faz sentido para as suas necessidades.

Como investir em FIP?

Se você acredita que o investimento em FIP faz sentido para o seu perfil e objetivos no mercado, é preciso saber como investir.

Para conseguir acessar a alternativa, é necessário abrir conta em uma corretora de valores. Isso porque eles devem ser acessados via plataformas de investimento dessas instituições ou na bolsa de valores brasileira (B3) —por meio do home broker.

Contudo, caso você precise de ajuda para encontrá-los, vale a pena buscar por uma assessoria qualificada — como a Nexgen Capital. Além disso, o assessor de investimento poderá esclarecer dúvidas sobre esse ou outras alternativas que podem se adequar ao seu perfil e objetivos.

Depois de conferir o que é FIP, é possível buscar as opções que mais se aproximam de suas expectativas. Mas não se esqueça de conferir os riscos envolvidos, conhecer a gestão e outros detalhes do fundo. Assim, você conseguirá tomar decisões de investimento mais acertadas.

Ficou com alguma dúvida sobre este conteúdo? Entre em contato conosco e fale com um de nossos assessores!

Buscar