Small caps: o que são e como encontrar essas ações na bolsa? | Nexgen Capital
small

Small caps: o que são e como encontrar essas ações na bolsa?

Uma das formas de se tornar sócio de empresas é investindo em ações. Porém, um erro comum é pensar que somente é possível lucrar com papéis das grandes companhias do mercado. Na verdade, também existe a possibilidade de buscar ganhos com small caps — você sabe o que são?

Trata-se de uma das classificações possíveis para as ações na bolsa de valores, considerando o valor de mercado da companhia. Esses ativos podem ser interessantes para diversificar a carteira. Porém, é importante saber mais sobre esses ativos para definir se eles se alinham às suas necessidades.

Quer saber mais sobre o tema? Então acompanhe a leitura deste artigo para entender o que são as small caps e como encontrar essas ações na bolsa.

Vamos lá?

O que são small caps?

A expressão small caps (ou small capitalization) em tradução livre significa “baixa capitalização”. Ela é utilizada para denominar empresas que possuem um valor de mercado menor, quando comparada com as maiores companhias presentes na bolsa (blue chips).

Para entender melhor essa questão, saiba que as blue chips possuem valor de capitalização que supera os US$ 10 bilhões. Já uma small cap tem uma capitalização que gira em torno de US$ 300 milhões a US$ 2 bilhões.

Na prática, para saber o valor de mercado de uma companhia, basta multiplicar o preço de sua ação pela quantidade de papéis emitidos. Além disso, vale considerar que muitas small caps são companhias que abriram seu capital recentemente e ainda não conquistaram ampla fatia do mercado.

Por conta dessa característica, elas revelam um maior potencial de crescimento. Contudo, também é possível encontrar entre as small caps empresas conhecidas, mas que ainda não amadurecerem o suficiente para serem classificadas de outras formas.

Qual a diferença para outros tipos de ações?

Após conferir o conceito de small caps, é provável que você queria compreender a diferença delas para outras ações. Uma das principais diferenças que podem ser apontadas diz respeito à liquidez.

Em finanças, a liquidez representa a velocidade com que um investimento pode ser convertido em dinheiro. Em relação ao mercado acionário, ela se relaciona ao volume de negociações dos papéis, que reflete o interesse do mercado no ativo.

Como as small caps se referem às empresas que nem sempre são conhecidas, o volume de negociações de seus papéis tende a ser menor. Isso representa um risco maior, considerando que a falta de interessados pode trazer oscilações de preços ou dificultar a venda das ações.

De toda a forma, é importante ter em mente que, no mercado, os riscos tendem a ser proporcionais às possibilidades de ganho. Nesse sentido, as small caps apresentam um alto potencial de retorno — embora não seja possível garantir o crescimento da companhia no longo prazo.

Vale destacar que uma empresa pequena tem mais chances de ter um grande crescimento ao longo do tempo do que companhias já consolidadas. Por outro lado, elas tendem a distribuir menos proventos, pois reinvestem os lucros visando o desenvolvimento do negócio.

Ademais, os riscos de uma empresa pequena passar por dificuldades e, até mesmo, quebrar também é maior que uma companhia já consolidada.

Como encontrar small caps na bolsa?

Caso você tenha se interessado em investir em small caps, é preciso saber como encontrá-las na bolsa de valores. O modo mais simples de identificar essas companhias é conferir a composição do Índice Small Cap (SMLL) disponibilizado no site da B3 (bolsa de valores brasileira).

Confira algumas empresas que faziam parte da listagem em novembro de 2021:

  • Azul (AZUL4);
  • Burger King (BKBR3);
  • Camil (CAML3);
  • CVC (CVCB3);
  • Espaçolaser (ESPA3);
  • Fleury (FLRY3);
  • GOL (GOLL4);
  • Lojas Americanas (LAME3 e LAME4);
  • Lojas Marisa (AMAR3);
  • Positivo (POSI3);
  • Taesa (TAEE11);
  • Vivara (VIVA3).

Porém, lembre-se de que o índice é rebalanceado a cada quadrimestre. Portanto, é interessante sempre verificar a listagem para identificar os ativos que se enquadram na classificação.

Quando investir em small caps?

Depois de verificar algumas das principais alternativas presentes no mercado, você pode ter dúvidas sobre quando investir nelas. A resposta para essa questão pode ser diferente para cada interessado. Afinal, nem todos os investidores possuem a mesma abertura para riscos.

Assim, é preciso identificar o seu perfil de investidor e objetivos financeiros para verificar se eles são adequados a esse tipo de investimento. Como você viu, o investimento em small caps apresenta vantagens, mas também existem riscos que não podem ser negligenciados.

Ademais, caso opte pelo investimento, é interessante adotar estratégias de proteção de capital — como a diversificação.

Ter investimentos com diferentes níveis de risco e que estejam descorrelacionados na carteira tende a evitar grandes perdas financeiras. Isso porque eventuais prejuízos sofridos com uma alternativa poderão ser atenuados com os ganhos de outras.

Como investir nessas ações?

Ao chegar até aqui você já reuniu bastante conhecimento que podem ajudá-lo a tomar uma decisão de investir ou não em small caps. No entanto, falta aprender como fazê-lo. Na prática, existem diferentes maneiras de expor seu capital a empresas de baixa capitalização.

A principal delas é o investimento direto em suas ações. Nesse caso, é preciso abrir conta em uma corretora de valores, para ganhar acesso a um home broker — plataforma de acesso às negociações em bolsa.

Ao ingressar nessa ferramenta, será necessário digitar o ticker (código de negociação) da companhia escolhida. Na sequência, aponte a quantidade que deseja adquirir, bem como o valor que pretende pagar. Feito isso, selecione envie a ordem de compra e aguarde a sua execução.

Outra possibilidade é o investimento em cotas de ETFs (fundos de índice) que estejam referenciados no SMLL. Esses fundos são veículos de investimento coletivo que contam com um gestor profissional para alocar os recursos. O objetivo é espelhar a performance de um índice do mercado.

Dessa maneira, a carteira de um ETF é composta pelos mesmos ativos que integram o índice de referência escolhido. Logo, ao investir em um ETF que espelhe o SMLL, seu capital estará exposto a diversas small caps.

Como esses fundos são negociados em bolsa, o aporte é semelhante ao das ações: basta utilizar o ticker do ETF escolhido para enviar a ordem de compra.

Por fim, também é possível se expor às small caps investindo em fundos de ações. Com funcionamento parecido com os ETFs, é possível encontrar fundos que alocam capital em small caps. A diferença é que suas cotas são negociadas na plataforma das corretoras, e não na bolsa.

Conclusão

Agora que você já sabe o que são small caps e como investir nessas alternativas, não deixe de considerar seu perfil e objetivos antes de fazer aportes. Caso precise de ajuda ou tenha dúvidas sobre ações e outros tipos de investimentos consulte uma assessoria profissional, como a Nexgen Capital.

Gostou deste conteúdo? Compartilhe com seus amigos que pretendem investir em ações, mas ainda não conhecem as small caps!

Buscar