Como descobrir o melhor investimento de renda fixa? | Nexgen Capital
Como descobrir renda fixa

Como descobrir o melhor investimento de renda fixa?

A renda fixa é uma classe de investimentos que se destaca pela previsibilidade e segurança. Com isso, ela atrai muitos investidores conservadores — em especial, os iniciantes. Mas você sabe qual o melhor investimento de renda fixa?

Essa é uma pergunta comum a muitos investidores — inclusive os mais experientes no mercado. Afinal, embora os investimentos nessa classe tenham muitas características em comum, as lógicas de funcionamento podem ser diferentes em cada modalidade.

Quer saber como descobrir o melhor investimento de renda fixa para você? Acompanhe a leitura!

O que são os investimentos em renda fixa?

O primeiro passo para saber escolher o melhor investimento para sua carteira é entender o que é a renda fixa. Essa é uma classe de investimento que se caracteriza por apresentar uma regra conhecida sobre como será sua rentabilidade.

Desse modo, ao fazer aplicações em títulos de renda fixa, por exemplo, há uma maior segurança para o investidor. Além disso, por contarem com uma previsibilidade em relação aos retornos, eles possibilitam uma maior tranquilidade na elaboração da estratégia de investimentos.

Todavia, é indispensável destacar que não há apenas uma forma de remuneração nessa classe. Assim, a rentabilidade pode se dar de três maneiras: prefixada, pós-fixada e híbrida.

Saiba mais!

Prefixada

Os títulos de renda fixa com rentabilidade prefixada têm como característica central os retornos fixos. Isso significa que, no momento do aporte, o investidor conhece as taxas de juros da aplicação e saberá quais serão seus lucros no vencimento.

No entanto, os rendimentos só são garantidos no encerramento desse prazo. Apesar de existirem títulos nessa modalidade com liquidez diária, um resgate antecipado não assegura que o investidor obtenha os juros combinados.

Pós-fixada

Em oposição à alternativa acima, os títulos pós-fixados são aqueles em que a rentabilidade só é conhecida no resgate. Isso se justifica porque essas aplicações estão atreladas a indicadores do mercado, como a taxa Selic e o Certificado de Depósito Interbancário (CDI).

Híbrida

Agregando características das anteriores, a terceira forma de rentabilidade na renda fixa é a híbrida. Assim, há uma taxa prefixada apresentada no aporte e outra pós-fixada. Essa segunda, normalmente, acompanha o Índice Nacional de Preços ao Consumidor Amplo (IPCA).

Por isso, um ponto interessante dessas alternativas está em entregar retornos acima da inflação — o que garante rentabilidade real positiva. Contudo, assim como nos investimentos prefixados, é preciso aguardar o vencimento para ter a garantia de retorno.

Para quem essa classe é indicada?

Como você viu, os investimentos de renda fixa apresentam segurança e previsibilidade. Portanto, é comum que sejam alternativas mais buscadas por investidores conservadores — ou seja, aqueles com menor tolerância aos riscos.

Entretanto, é válido destacar que os títulos dessa classe podem se adaptar às mais diversas estratégias de investimento. Desse modo, investidores com outros perfis também podem considerá-los. Em especial, para objetivos de curto prazo que demandam menos risco.

O investidor arrojado, por exemplo, é capaz de usar essas alternativas para trazer mais segurança à sua carteira. Como normalmente prioriza a renda variável, ao adicionar produtos de renda fixa, o esse investidor consegue deixar seu portfólio mais robusto — controlando melhor os riscos.

Além disso, a classe da renda fixa pode ser interessante para aqueles que buscam criar sua reserva de emergência. Como esse montante será usado em situações que fujam do planejamento, é importante deixá-lo em uma aplicação mais segura, líquida e previsível.

Como descobrir qual o melhor investimento de renda fixa?

Assim como acontece nas demais alternativas do mercado, os investimentos de renda fixa apresentam vantagens e desvantagens — além de características específicas. Portanto, não há uma alternativa que possa ser definida como a melhor para todos os investidores.

Contudo, é possível encontrar o melhor investimento da renda fixa para a sua carteira a partir da avaliação de aspectos pessoais. Entenda o que deve ser considerado!

Perfil de investidor

O primeiro ponto que você deve avaliar no momento de buscar o melhor investimento de renda fixa para o seu portfólio é o seu perfil de investidor. Como vimos, a renda fixa pode ser adequada para todos os perfis. Contudo, saber em qual deles você se encaixa ajuda a selecionar melhor as aplicações.

Afinal, existem investimentos de maior ou menor risco. Logo, investidores conservadores podem focar em títulos públicos, por exemplo, enquanto os moderados e arrojados podem optar pelo crédito privado.

Objetivos e prazos

Após conhecer o seu perfil, é preciso avaliar como cada título ou fundo de renda fixa se adéqua à sua estratégia. Os títulos prefixados, por exemplo, podem ser melhores para investidores que buscam previsibilidade. Já os pós-fixados conseguem agradar aqueles que pensam em acompanhar as taxas de juros do mercado.

Somando-se a isso, também é preciso levar os prazos em consideração. De modo geral, os investimentos dessa classe apresentam um vencimento — que, em muitos casos, precisa ser respeitado. Por isso, é fundamental que você esteja de acordo com esse aspecto da alternativa de investimento de seu interesse.

Quais as opções de investimentos de renda fixa?

Entendeu as principais características dos títulos de renda fixa e o que avaliar para fazer o melhor investimento? Agora é o momento de conhecer algumas das alternativas dessa classe disponíveis no mercado.

Confira!

Títulos públicos

Os títulos públicos consistem em uma espécie de empréstimo que o investidor faz ao Governo Federal. Eles são disponibilizados na plataforma do Tesouro Direto e são emitidos pelo Tesouro Nacional.

Eles são considerados a aplicação mais segura do mercado — visto que as chances de inadimplência são baixas. Nesse caso, o Governo emite os produtos com objetivo de captar recursos para financiamento de projetos, como obras públicas.

CDBs

Os certificados de depósitos bancários (CDBs) também se apresentam como alternativas tradicionais na renda fixa. Eles consistem em um título emitido por bancos e instituições financeiras, com o objetivo de captação de recursos.

LCI e LCA

As letras de crédito imobiliário (LCI) e do agronegócio (LCA) são emitidas por bancos e instituições financeiras. No entanto, o seu objetivo é conseguir capital para financiar projetos nos setores de imóveis e do agro, respectivamente. Com isso, elas são isentas de Imposto de Renda.

Debêntures

As debêntures, por sua vez, são títulos de crédito privado emitidos por empresas. Elas o fazem com objetivo de conseguir capital para financiar novos projetos. Todavia, é importante não confundi-las com ações. Nas debêntures, o investidor atua como uma espécie de financiador, não acionista.

Como você viu, não há uma resposta definitiva sobre o melhor investimento de renda fixa. Por isso, é preciso que você conheça como funcionam as alternativas dessa classe para, assim, encontrar aquela que apresenta alinhamento com seu perfil e objetivos pessoais.

Quer conhecer melhor essas e outras alternativas de investimento de renda fixa disponíveis no mercado? Fale com um dos assessores da Nexgen Capital!

Buscar